24.1.09

da arte de fazer amor eu sei muito pouco - tão pouco a ponto de me deixar afundar em esperanças absurdas e suicidas sobre eu, vocês, todos nós. as pessoas, todas elas, têm um efeito muito grande sobre mim, e eu sou capaz de mudar valores, ideologias, visões, cores de cabelo, formato das unhas, modo de vestir... mas isso é porque da arte de fazer amor eu nunca aprendi nada.

já da arte de fazer estragos, dessa eu sei todos os pormenores, há muitas das minhas marcas espalhadas por aí, por paredes e corações.

Nenhum comentário: