29.5.09

olha, baby, cansei das boas intenções, do carinho, dos seus gestos delicados. não quero que você me traga flores, gato, não preciso de caixas de chocolates, nem de você me dizendo que eu sou especial. eu não sou. eu leio a caras enquanto faço uma escova no cabelereiro. eu gasto milhares de reais em coisas idiotas, sapatos, revistas, jaquetas novas, esmaltes, putz, cara, tô te dizendo, é ridículo. eu só preciso que você entre aqui me segure com força e me satisfaça. eu não sou nada disso que você espera que eu seja, eu sou tão filhadaputa quanto qualquer uma que você acha por aí, sinto tanto tesão quanto você, quero tantas novidades quanto qualquer outro macho. baby, eu não tenho nada a te oferecer, eu nem saberia o que fazer com você, minhas idéias são muito maiores que o seu pau, eu torturo, gosto de fazer mal, gosto de fazer sexo, não preciso da sua solidariedade (...)






mas vem, que eu te quero

4 comentários:

Nah Safo disse...

perfeito.
sinceridade é legal pra falar de coisas grandiosas. mas pra falar de detalhes, como você lendo a Caras... ahazou. hahaha


[meta nova de vida: fazer comentários idiotas]

mel disse...

mas só por que acho chata, prefiro a vogue, beijos

mel disse...

aviso aos navegantes: eu não leio a caras.

Iara disse...

Muita identificação.