21.10.09

permanente estado de noia

(para ludmila)

fiquei pensando aqui muito tempo mesmo em como botar em palavras o estado presente das coisas, mas a merda mesmo é saber que não tem - não tem! - como descrever. quando os acontecimentos se acumulam, os beijos se perdem em bocas cervejas drogas, as paixões são insensatas e ridículas, os amigos vão embora e a loucura impera, o que dizer? quer dizer, caralho, é muita insanidade nesse mundo pra eu ter que agüentar sozinha, pra cada um de nós termos que agüentar sozinhos, é impossível lidar com tanta merda e ao mesmo tempo suportar tanta solidão, não tem saída nem alívio, a questão é essa, é tudo um grande caminho vazio e non-sense e eu não tenho mais paciência pra nada disso, e muito menos inteligência pra me esquivar.

Nenhum comentário: