22.12.09

falemos do verão. que dessa vez eu não quero mais as noites secas e quentes em que eu tropeço pela cidade de bar em bar lubrificando minhas palavras com os copos cheios de cerveja - todos sabemos das vãs filosofias que sobrevivem às mesas lotadas, à embriaguez, às conversas tolas e aos contatos efêmeros; as noites eu quero guardar para o próximo inverno, preciso economizar alguma parte de mim, eu abro mão das blasfêmias e das memórias curtas.

Nenhum comentário: