16.1.10

sabe, gente, i am known por ter gostos musicais pré-históricos e imutáveis; eu nunca me rendi ao hype do indie, exceto algumas bandas que no mundo indie efêmero também já são pré-históricas, tipo lemonheads e sonic youth. aí um amigo meu me apresentou dr. dog que foi UAU, mas eles também têm uma pegada retrô (menos forçada que strokes & cia, claro) que facilitou a minha paixão. e também, convenhamos, esse é o toby leman, um dos vocalistas:



ou seja, eu sou fútil e me sinto mais inclinada a gostar de bandas cujos membros são bonitos. mas para não parecer escrota, esse é o vídeo de hang on, cantada pelo adorável toby leaman:



o último disco deles é o fate, de 2008. é o meu preferido. aconselho que meus queridos e não-existentes leitores escutem from, the rabbit, the bat and the reindeer e the ark. outro cd que eu particularmente gosto muito é o easy beat, cujas melhores faixas são, na minha oipnião de leiga, the world may never know, wake up e the pretender. o cd mais elogiado pela, err, crítica é o we all belong, que é muito bom mesmo, mas não é meu preferido e portanto não tenho faixas pra indicar.

além de dr. dog, minha grande descoberta e paixão sem limites de 2009 foi o vampire weekend. em meados do ano passado, acho eu, eu sem querer assisti um clipe deles naquele programa da mtv que passa clipes de bandas novas e modernosas. normalmente eu acho tudo um lixo, mas aquela música simplesmente fez meu coração explodir de felicidade.



não apenas o clipe é LINDO e totally lovely, mas a música é genial, né, gente. eu sei que vampire weekend já é assunto do passado, especialmente essa música, mas se eu vou falar sobre o meu amor eu preciso começar do começo. eu vi esse clipe, fui correndo baixar o disco e, para minha surpresa, ele era inteiro cool. caso você não viva no nosso século e não tenha escutado ainda, aconselho a já citada oxford comma, boston e campus.

eis que o vampire weekend lançou um novo álbum, o contra, que eu não consegui baixar inteiro ainda porque a internet é minha inmiga mortal, mas já ouvi a faixa white skies, que é linda.

o que eu queria realmente mostrar pra você é o ezra koenig, vocalista do vampire weekend:




(sim, eu tenho uma coleção de fotos dele no meu computador, esse é só um gostinho)

mas a principal prova de que vampire weekend é uma banda a ser escutada para todo o sempre amém e de que ezra koenig não só é lindo e bom músico, mas um homem incrível é essa - ele ouve the specials:



tem como não se apaixonar, minha gente?

2 comentários:

Francisco disse...

Dr. Dog é maravilhoso! Me apaixonei por eles aquando da saída do "We All Belong", precisamente. Acho a sequência das 3 faixas iniciais (Old News, My Old Ways e Keep A Friend - música linda da porra) encantadora. O "Fate" também é muito bom.

Já Vampire Weekend, quando ouvi a primeira vez fiquei totalmente não-impressionado. Dismissed it as total case of overhype. Passado uns tempos, ouvi de novo e acabei gostando muito do disco. Não tem como não amar "Mansard Roof" e "Oxford Comma". O novo tá custando mais a digerir, mas muito álbum que depois acabo adorando não me agrada muito à primeira.

André disse...

Eu não vou escrever de maneira complicada e nem pensar muito.

Dr Dog, pra mim, vai muito além das músicas bem montadas e letras precisas... Vai além nos momentos que o Toby grita até doer (literalmente) e empurra tudo que você tem que saber ouvido abaixo, mas pouca gente entende... Ou ainda quando o Scott sussura apertando os olhos e você para por um momento e sente exatamente a mesma sensação de alguém recém apaixonado ou uma tristeza muito funda de alguém que realmente se importa com alguma coisa.
Vai além.
Dr Dog é, por mais clichê e ridículo que pareça, amizade verdadadeira e gostar de cachorros. Algo assim.