6.4.10

a questão aqui é que tem gente demais no mundo. isso todo mundo sabe, mas a questão ainda mais urgente é que tem gente demais reclamando. eu sei bem que tudo é uma merda, que a vida é infeliz, que nada tem propósito, mas eu devo dizer que reclamar não vai fazer nada disso melhor e nem acolher a solidariedade e simpatia dos outros. what's the use if it's sad? não sei se essa é a pequena optimistic mel falando, em oposição à realistic mel que andava por aí e que ainda mora aqui dentro de mim, mas vou contar algumas coisas pra vocês pra deixar seus gloomy days um pouquinho mais leves e divertidos.

primeiro, eu tenho algumas coisas a dizer sobre relacionamentos e paixões. isso é especialmente pra alguns amiguinhos e amiguinhas jogados nesse mundão perigoso e tenebroso. relacionamentos suck. eu sei disso, vocês sabem disso. mas eu vou repetir: relacionamentos suck. e não tô falando só dos relacionamentos amorosos, tô falando das amizades, dos coleguismos, das acquaintances, de todos os relacionamentos. eles suck porque people suck. tem uma cena em elizabethtown que o personagem do orlando bloom tá todo se autoflagelando por que ele falhou, aí a claire fala so you failed. alright you really failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you failed. you think i care about that? i do understand. you wanna be really great? then have the courage to fail big and stick around. make them wonder why you're still smiling. e é isso. eu não tenho mais muito a acrescentar. relacionamentos falham e destroem a gente por dentro, amizades acabam, as pessoas pisam no nosso coração, tudo isso é LUGAR-COMUM. o vazio que você sente, a sensação de estar sozinho no meio de 6 bilhões de pessoas, a falta de compreensão alheia: LUGAR-COMUM. você não é especial por estar triste. todo mundo tá triste o tempo todo. você não tem uma sensibilidade acurada porque doou seu coração pra alguém e agora sente que se fodeu e que vai estar fodido pra sempre. isso é LUGAR-COMUM. ninguém tá interessado nisso. people suck, elas vão continuar sucking pra todo o sempre amém; quem pode talvez mudar isso é você, eu, nós que estamos nos esforçando pra nos relacionar. porque uma dessas pessoas não vai suck. ou vai, mas de um jeito que vai combinar perfeitamente com o jeito que você suck. porque news to you, my friend: YOU SUCK TOO. eu também. todos nós. todo mundo tá coberto na mesma merda que o ventilador espalhou pra todos os lados sem salvação nem chance de limpar. e isso é BOM, por mais que cheire mal pra caralho.

como vocês podem notar, meu otimismo é muito delicado.

outra coisa que talvez vos ajude com suas infelicidades é que, gente, existe chocolate no mundo. e eu digo isso porque ganhei um estoque considerável de kit kats e posso afirmar que qualquer coisa pode acontecer nas próximas semanas e eu continuarei feliz.




e já que você tá aí spiralling downwards, have a break, abra o seu kit kat e deguste-o enquanto fica olhando pra esse site. nada acontece nesse site. NADA. bem diferente da sua vida, que você fica afirmando pra si mesmo ser um tédio. e se você tiver sorte você vai acabar vendo alguma coisa acontecer no site e vai ser recompensado. e isso NÃO é frase de livro de auto-ajuda, é o que tá escrito nas letrinhas pequenas na parte inferior da página. eu tô faz um bom tempo olhando e nada aconteceu ainda, quem sabe vocês tenham mais sorte que eu.

e se isso não basta pra vocês, miserable and demanding people, vou deixar uma frase auto-ajuda indie: at least you're lucky that you don't have all the power in the world so you can't fuck everything else up. e agora pra passar o seu tempo depressivo e sair do spleen, tente dizer essa frase com a mesma rapidez que a kate nash diz.

Nenhum comentário: