22.8.13

então ontem eu fui dormir triste triste triste sentiiiiida do mundo, querendo ser uma lagartixa em vez de uma pessoa porque eu tenho certeza absoluta que lagartixas não ficam tristes nem solitárias, até porque how low can you get quando sua vida já é se alimentar de insetos, né, até choreizinho um pouco até dormir, e também lembrei da minha adolescência porque eu tava me sentindo igualzinha àquelas manhãs em que eu tinha que acordar e levantar e por uniforme e ir pra escola e sentia meu espírito se esvaindo pelas pontas dos meus dedos, meu deus, como viver era ruim, mas até aí há de se entender, porque né, é o típico spleen adolescente, quem nunca, não é mesmo. e achei engraçado como essa sensação byroniana um dia sumiu, uma bela manhã eu acordei e percebi que, poxa, acho que isso significa não ser mais adolescente, né, não querer que algum passe de mágica te transforme numa lagartixa pra que você não precise viver o dia-a-dia nebuloso e cheio de tormentas etc etc etc.

de qualquer jeito decidi que não ia me deixar levar pelo mini-spleen hoje, porque eu sabia que se eu me permitisse ficar triste e irritada desde a hora de acordar meu dia seria insuportável, então decidi que ia começar usando um vestido maravilhoso absoluto incrível que comprei num brechó no fim de semana e que ontem secou da lavagem, fui buscar na área de serviço e quando vesti vi que o vestido encolheu na lavagem, ficou menor que o forro e agora é impraticável usá-lo. cara, fiquei muito muito muito triste, e com raiva também, e me odiando e odiando todas as minhas roupas e o meu cabelo e a minha burrice de colocar o vestido pra lavar na máquina em vez de lavar na mão, que foi meu primeiro instinto; por que raios eu não segui meu instinto e lavei na mão a porra do vestido???? aí tá, tive meu momento chilique matinal, superei, e vesti uma camisa preta porque, né,  i wear black on the outside 'cause black is how i feel on the inside, fui-me embora para a vida e seja-o-que-deus-quiser.

enquanto tudo isso acontecia eu pensei em blogs, e como eu escreveria sobre tudo isso de um jeito interessante e engraçado alguns anos atrás, e como alguns anos atrás os blogs eram tão legais, o que aconteceu com todas as meninas-de-blogs? onde foram parar os blogs dessas moças todas que gostavam de escrever, e sabiam e escrever, e escreviam sobre a vida e a rotina e as tristezas, e faziam referências musicais, cadê essa galera? por que agora todo blog é "temático" e cheio de fotos repetitivas e desoriginais, cadê as meninas autênticas e escritoras-de-blog, aquelas com as quais dava pra se identificar e sentir um apertozinho no coração e na boca do estômago porque, putz, essa mina escreveu sobre isso muito melhor do que eu jamais conseguiria. cadê, gente? quer dizer, eu também gosto de moda, eu também gosto de decoração, eu também gosto de fotos de paisagens bonitas montanhas lagos etc, mas isso não é meu, não fui que produzi, não fui eu que criei, como que dá pra ter um blog só de criações alheias? não sei como dá pra viver consigo mesmo tendo um blog de coisas que não são suas, juro.

Nenhum comentário: