18.11.13

it takes a muscle

coragem pra mim é daquela que vem aos poucos. existem pessoas que recebem grandes goles de coragem de uma vez só, certos acontecimentos tem o poder de fazê-las tomar decisões, mudar vidas, se jogar nos braços de alguém. pra mim é sempre de pouquinho em pouquinho. aos poucos eu me desamarro do passado e me deixo ser amarrada por um presente talvez melhor. é o talvez que me mata. sempre acabou comigo esse talvez. e aí minha coragem - que podia ser gigantesca, devastadora, alucinante - fica aqui minguada esperando a hora certa, a vez de tentar. é uma luta ferrenha comigo mesma, com todos os talvezes que eu mesma me imponho, sem saída, sem opção, sem perspectiva de uma vida sem talvez.

Nenhum comentário: