3.3.15

em compensação acabei de ler meu horóscopo e isso é o que ele dizia:

I love the song "Shine On You Crazy Diamond," by Pink Floyd. Other favorites are Tool's "Third Eye" and Yo La Tengo's "Pass the Hatchet, I Think I'm Goodkind." But all of these tunes have a similar problem. They're more than ten minutes long. Even before my attention span got shrunk by the Internet, listening to them tested my patience. Now I have to forcefully induce a state of preternatural relaxation if I want to hear them all the way through. In the coming days, Libra, don't be like a too-much-of-a-good-thing song. Be willing to edit yourself. Observe concise boundaries. Get to the point quickly. (You'll be rewarded for it.) 

estou tendo conflitos infinitos pois: amo as três músicas mencionadas - o cara falou de tool for crying out loud!!!! quando que eu ia esperar um horóscopo citando tool? te digo quando: nunquinha.

porém: be willing to edit yourself, observe boundaries, DON'T BE LIKE A TOO MUCH OF A GOOD THING SONG? o que raios isso devia significar? que eu não posso ser linda e maravilhosa como as músicas citadas? existe isso de "too much of a good thing"? quédizê, o attention span do cara tá fudido e ele não consegue aproveitar uma música porque ela tem 10 minutos, mas quem tem que ~edit myself~ sou eu?

eu consigo muito bem ouvir essas músicas até o final, obrigada. e tudo que é good pode ser too much sim, que é assim que a  gente gosta, porque quando o ruim vem ele também vem too much. é a compensação universal das coisas, meus queridos fiéis ao horóscopo.

né por nada não, mas é mais fácil ser cética do que toda semana ter que interpretar essa mania aê de horóscopo.

Nenhum comentário: