8.3.15

eu me demiti na terça, meu último dia no trampo from hell foi sexta, e sábado à noite fui sair e imediatamente me disseram que eu estava mais ~leve~.

enfim.

me disseram que eu estava mais leve, que dava pra sentir, e eu falei "é?" porque eu não sei se eu tava me sentindo mais leve, não sei nem sequer o que é que eu estava sentindo at all; essa semana foi uma grande nebulosa em relação a como eu me sinto quando as coisas acontecem, acho que eu não lido bem com sentir coisas talvez, porque até agora tô meio confusa embora eu tenha aceitado que estou, sim, mais leve.

fato é que eu não sei o que vai acontecer na minha vida, está tudo confuso e estranho, mas nesse cinzento e nublado domingo eu finalmente tive força de vontade e paciência pra limpar e organizar meu quarto, meu carro e minhas bolsas, elementos da minha vida que são tão desorganizados e bagunçados quanto meu cérebro. e acho que esse tempo pra me reorganizar se reflete em todos os aspectos da minha vida, dos mais abstratos aos mais concretos.

ou seja, acho que estou mesmo mais leve. e precisava de algum jeito que essa leveza se apresentasse no resto das minhas coisas. 

o destino decidiu minha trilha sonora de hoje, e o que eu ouvi foi o seguinte: nick drake, elliot smith, yo la tengo, alexi murdoch, donovan, love, simon&garfunkel e nesse momento enquanto finalizo esse texto:




she takes just like a woman
she makes love just like a woman
and then she aches just like a woman
but she breaks just like a little girl

acho que essa aí é uma bela descrição de mim e de todas nós meninas desse mundão de meu deus.

Nenhum comentário: