3.9.15

na hora do almoço acabei assistindo um pedaço de coração de cavaleiro e gente, cada vez que eu assisto esse filme penso: que pequena e descartada obra de arte OBRA DE ARTE. pensem que o mundo inteiro ainda desprezava o heath ledger nessa época, menos nós, mulheres enlouquecidas desse mundão de meu deus. molieres sabem das coisas, amigos.

esse filme tem uma das cenas de baile medieval mais legais da história do cinema, com david bowie tocando!


sem contar a cena inicial, com we will rock e uma vibe super bowl no campeonato medieval????



e isso muito antes de sofia coppola surgir com sua releitura pra frentex da maria antonieta, hein




mas o que eu gosto mesmo nesse filme é que para além do personagem do heath ledger, que é só um cara bobo que quer ganhar uma competição boba, esse filme tem, em toda sua ~grande profundidade~ como comedia romântica, algumas das personagens femininas mais incríveis da vida???

a jocelyn, princesa que o heath ledger quer conquistar, além de ter o melhor figurino de todos os filmes e séries mais ou menos medievais (dscp game of thrones maniacs), é apenas awesome d+. porque não apenas ela tem as roupas lindas, ela demonstra que realmente se interessa por essa coisa de roupas quando pergunta pro heath, em mais de um momento no filme, que roupa ele usará nos bailes pra que ela possa ~harmonizar~ o look com ele. ou seja, ela é uma mulher que não tem vergonha de gostar do que gosta, que não sente que seus gostos são inferiores aos dele por serem gostos femininos.

mas ele, por ser apenas um cara bobo que quer ganhar uma competição boba, acha que os interesses dele, por outro lado, são muito mais relevantes e sérios que os dela. e ela deixa muito claro que: não????




BUYAKASHA!!!!!

silly somos todos nós, querido.

tem a cena em que os dois estão discutindo numa catedral e o padre chega e diz SHHHHSH WOMAN e ela responde DON'T SHHSH ME AND SPARE HIM, aliás, gosto como ela ta sempre tirando um sarro das figuras religiosas e dos valores que elas cospem por aí. e QUE TAL quando ela tá usando esses vestidos longos medievais maravilhosos e um penteado a la lizzie maguire



e embora a problemática central do filme, a ascensão de classe social do heath ledger, seja um tiro pela culatra - afinal ele só pode ser um cavaleiro mesmo quando um príncipe topa mentir por ele e dar o aval, ou seja, não dá pra você subir na vida sem a permissão e a ajuda de alguém que já tenha nascido em cima - os momentos feministinhas do filme acabam valendo a pena.

por exemplo a moça que é uma ferreira e faz armaduras??? e não apenas isso, aparentemente ela é a fundadora original da nike e da ideia geral de merchandising e branding?



fora que o sotaque francês dela me lembra tanto a julie delpy e eu não consigo achar ela nada menos do que incrivelmente elegante por isso, mesmo em tempos medievais no meio de estrume de cavalo e homens suados e que não escovam os dentes.

considerações finais sobre coração de cavaleiro: you have been weighed. you have been measured. and you have been found A VERY GOOD FUCKING MOVIE, obrigada a todos os envolvidos



(lembrando que esse filme era pra ser uma adaptação de canterbury tales, o que faz a coisa toda ainda mais incrível)

Nenhum comentário: