8.12.15

achei um blog antigo meu e tenho pensado em tanta coisa.

não acompanho mais o facebook há algum tempo, dei unfollow em absolutamente tudo e todos, saí de todos os grupos, dei unlike em todas as páginas, deletei o twitter e o instagram, tudo isso nu esforço absurdo em encontrar meu centro, em entender o que é que eu penso, quem é que eu sou, como é que eu funciono.

tentei me achar num momento social em que o que vale é escutar/ler os outros, o tempo todo indefinidamente.

aí achei um blog antigo e a coisa ficou tão pior.

esse post será completamente incoerente e esquizofrênico, peço desculpas.

mas as coisas são o que são, o mundo tá como tá, e eu não sei o que pensar nem como pensar, mesmo depois de tentar me desligar de todas as influências virtuais de todas as timelines histéricas de tudo.

primeiro tem a coisa das escolas, que eu nem sei o que dizer. não sei por onde começar.

eu, como professora, não consigo acreditar que a mídia esteja pintando esses estudantes como terroristas, como vândalos. eu, como professora, não consigo acreditar que um povo inteiro aceite o que está acontecendo, apoie um governador ditador, higienista, criminoso, assassino que está BATENDO NAS CRIANÇAS DESSE ESTADO, MANDANDO A FUCKING TROPA DE CHOQUE PRA CONTER CRIANÇAS QUE QUEREM ESTUDAR.

E TEM GENTE QUE ACHA NORMAL. QUE ACHA CERTO. minha mãe acredita piamente que é isso mesmo, os policiais que tão la batendo em criança acreditam que tá certo, a galera ESCROTA que manifesta pedindo a volta da ditadura acha que tá certo.

e aí tem gente que consegue escrever sobre isso de maneira clara, com referências políticas, com lógica, e eu só consigo FICAR PUTA. como é que vocês conseguem conter as emoções? como que vocês conseguem ser lógicos e claros e objetivos? porque a minha vontade ÚNICA é sair atropeladno todos as propriedades públicas e privadas e destruir tudo mesmo e botar tudo abaixo e apenas torcer pra tudo que eu botar abaixo estar recheado de machistinhas escrotos "amigos secretos" porque aí a gente já resolve dois problemas de uma só vez.

recentemente postei um texto que acabava assim

Let us burn this motherfucking system to the ground and build something better.

e é isso que eu sinto.

eu sinto vontade de destruir tudo.

eu quero destruição, pra que algo novo seja feito no lugar.

e se eu for embora junto com a destruição, se eu for o efeito-colateral, mas que algo melhor realmente seja construído, que seja.

recentemente vi um documentário sobre o pixo de são paulo, o pixo mesmo, aquelas letras incompreensíveis que "sujam" e deixam os prédios "feios" - como se, né, a cidade fosse linda pra caralho e limpa pra caralho sem isso.

entre as muitas coisas que aprendi sobre o pixo - sua história, seu significado, seu poder de protesto de uma parte da população que é completamente invisível - uma frase dita ficou comigo, ficou mesmo, eu penso nessa frase com frequência.

a frase é

o que podemos dizer de uma sociedade em que toda uma comunidade só consegue se comunicar através da destruição?

é o ódio puro pelo sistema em forma de destruição artística.

é a forma de expressão mais real e mais válida, porque é a atitude destruidora que é a única possibilidade desse sistema social em que a gente se meteu.

e a minha vontade é essa: destruir tudo.

BURN THIS MOTHERFUCKING SYSTEM TO THE GROUND.

se houvesse um tipo de revoada do povo e o resultado dessa revoada fosse o corpo do alckmin empalado e exposto em público - não é esse o tipo de resultado feudal e violento que se espera de uma sociedade feudal e violenta?

é sim.

e é isso que somos, bárbaros, sendo comandados por governantes também bárbaros, tudo uma barbaridade tão sem sentido, tão absurda, que se fosse filme a gente ia ficar embasbacado com a criatividade e a imaginação do diretor.

enfim, o corpo exposto em público de um governante bárbaro, ditatorial, ganancioso e assassino: é isso que teria acontecido. uma espécie de queda das bastilha paulista, quem sabe? olha, se acontecesse nem me surpreenderia.

aí em a coisa do impeachment.

que eu nem sei bem por onde começar, então vou começar falando que não manjo nada de política. acredito que a reforma política é necessária apenas pelos resultados distantes que eu observo do sistema político de agora, mas se me perguntassem em detalhes que parte do sistema deve ser reformado eu não saberia dizer.

o que eu sei é que não adianta querer tirar a dilma mas apoiar o alckmin. não adianta querer tirar a dilma e ter votado no aécio.

não adianta aceitar um certo grupo de políticos criminosos e querer que outro certo grupo de políticos criminosos seja punido.

o que tem que ser feito é a mesma solução de bárbarie e violência: DESTRUIR TUDO. BURN THIS MOTHERFUCKING SYSTEM TO THE GROUND.

tem que começar tudo do zero, só que pra começar do zero tem que haver a destruição absoluta. TAL QUAL UMA FÊNIX, ASSIM DÁ PRA ENTENDER?

nosso sistema político e social está tão deturpado, a galera tá acreditando em cada coisa absurda, tá aceitando cada coisa absurda como normal, que não tem mais jeito.

e aí eu repito, o que dizer de uma sociedade EM QUE SÓ CONSEGUIREMOS NOS COMUNICAR ATRAVÉS DA DESTRUIÇÃO

não há nada a dizer.