26.2.16

a vida está corrida, louca e cansativa,  quem sabe eu fale disso quando tiver tempo, mas quem sabe também não.

eu continuei curtindo a vibe soul por um tempo, passei rapidamente pelo funk e agora tô no blues, não sei se essa progressão significa que estou melhorando ou não, mas tenho me sentido melhor; ao mesmo tempo, considerando o quanto essa semana foi cansativa, pode ser só que meu corpo tá tão fisicamente cansado que meu cérebro não consegue mais se concentrar em tristeza.

esses dias por acaso pensei muito sobre meu hábito de me desinteressar pelas coisas, especialmente quado elas apresentam um nível de comprometimento que necessita um pouco mais de esforço; não cheguei a conclusão nenhuma mas me senti bem sendo capaz de identificar um traço em mim que talvez não seja positivo dentro dos padrões, mas não me importa, o exercício de enxergar os padrões e analisar os motivos pessoais pra esses padrões já me deixou feliz.

portanto, sigo fazendo aulas de cerâmica mesmo que nesse primeiro mês eu tenha feito um pote horroroso e uma taça horrorosa. me criei a missão de fazer um pode de água pro cachorro de uma amiga e agora estou decidida a cumprir essa missão, espero que amanhã na aula eu continue decidida desse jeito.

also, voltei a ver arquivo x, broad city e girls, e a vida melhorou nitidamente quando da volta desses meus amigos televisivos. broad city é simplesmente o que eu gostaria que minha vida fosse e girls segue cada vez mais bem escrita e muito atenciosa com os detalhes da percepção feminina. queria escrever melhor sobre o primeiro ep de girls, mas por enquanto tô muito atarefada pra conseguir parar e pensar nos momentos significantes desse episódio (todos).

fora isso tudo, algumas coisas seguem funcionando, outras parecem muito mais complicadas do que minha previsão de vida, mas é isso aí, continuo vivendo e tentando não raciocinar muito sobre os acontecimentos gerais, tô tentando manter a tranquilidade, tentando aceitar que nada faz sentido então não preciso me estressar e, né, me preparando pra grande vida pós aposentadoria.

e pra terminar, pensando ainda em girls, nesse primeiro episódio tem uma cena hilária em que o adam  e o novo namorado da hannah interagem de maneira completamente akward e incompleta e é maravilhoso, e o ray faz uma piadinha sobre e.e. cummings. então queria compartilhar esse poema do e.e. cummings que eu gosto bastante (gosto muito das letras minúsculas e do formato visual do poema, e amo d+ e.e. no geral, já até mencionei ele brevemente aqui)


Um comentário:

Anônimo disse...

https://br.pinterest.com/pin/1266706120617987/