10.2.16

olha, não tá sendo fácil.

acho que nunca na vida tive um feriado de carnaval tão deprimente, e acho que isso se deve ao fato de que eu:

simplesmente não sei o que tá acontecendo comigo.

não sei o que tá acontecendo porém tenho certeza que estou lidando com isso do jeito errado; fico achando que talvez se eu tivesse dado umas beijocas estaria mais contente, mas no fim não é isso, é só ma falta de conexão absoluta mesmo e eu já falei isso recentemente mas é que esse sentimento tá me dominando de tal maneira que eu só consigo falar disso.

não consigo ficar em casa mas também não consigo ficar na rua, não consigo tomar decisões e nem falar com ninguém, e parece que eu estou sempre prestes a explodir. de lágrimas ou de berros ou de explosão mesmo, que seria na verdade o mais apropriado, porque se eu explodisse assim de repente acho que esse meu problema estaria resolvido - mesmo não sabendo exatamente qual é o problema, acho que uma explosão resolve qualquer coisa.

pra não dizer que estou aqui só sofrendo, eu tenho tentado, eu fui aos bloquinhos de carnaval, eu pulei, eu bebi, mas, cara, não adianta mesmo, né, a gente tentar preencher vazios existenciais com alegrias efêmeras; e às vezes eu acho que é culpa minha mesma, que me afastei de todo mundo que me considerava alguma coisa, eu, que jogo fora anos de cumplicidade e parceria, que dispenso pessoas que me tratam bem, será que a culpa é minha?

não sei, só sei que algumas pessoas que eu gostaria de ter encontrado esses dias acabaram desaparecendo de mim, e eu tô aqui, sem ter coragem de dizer "olha, migo, não que eu queria ficar tomando muito do seu tempo, mas tô aqui, precisando de companhia, de uma conversa, de uma vodka, de alguém que tope ser meu amigo porque não tá fácil ser tão sozinha" e lembrei também daquela cena de girls que o adam tá com a jessa e ela faz merda as usual e ele sai puto da vida gritando que não precisa de mais amigos, que tá bem, e ela responde, quase uma súplica, quase uma cofissão, asm também meio que uma auto-realização, que ela precisa. ela precisa de um amigo. naquele momento.

bom, é isso, eu sou a jessa nessa cena mas eu não tenho propriamente assim um adam, então fico aqui postando tristeza em blog.

Nenhum comentário: