21.10.16

pensamentos desencontrados após ler "mr. penumbra's 24-hour bookstore"

às vezes a vida me parece tão ela mesma. tão algo que eu já conheci e vivi e entendi e tão algo que não muda. às vezes as coisas todas são tão normais, tão costumário, tão assim o que a gente já sabe que é.

cadê aquelas portas que a gente abre e descobre um mundo desconhecido, que esteve sempre lá bem perto só que a gente apenas nunca parou pra olhar. cadê as pequenas descobertas mágicas do dia-a-dia? cadê aquele feeling de aventura, de algo incrível esperando, de pequenas decisões que podem mudar o rumo da nossa vida?

por aqui o que tá rolando é muito cansaço, a tristeza de trabalhar em lugares que não realmente valorizam meus esforços, a certeza de ser descartável, os pequenos perrengues diários, as mesmas pessoas mesquinhas simplórias e escrotas com quem eu tenho que lidar, quer dizer, cadê as pessoas que a gente vai conhecendo e com elas vai construindo uma história nova? e sim, eu sei que a vida tempo todo está cheia de coisas maravilhosas, eu tenho, também pessoas formidáveis ao meu redor, eu tenho amor (e quanta gente acha - e quantas vezes eu achei - que isso é a solução de tudo, mas não é, é só uma força a mais, é só uma companhia pelos caminhos tortos e às vezes tão difíceis desse mundo, mas não é a solução), eu aprendo coisas novas todo dia e me permito (ou tento) conhecer a fundo tudo aquilo que me é permitido e me oferecido.

mas mesmo assim

não tá uma atmosfera de mesmice?
não é tudo tão igual sempre?
cadê a aventura?
cadê descobrir mundos novos? cadê descobrir coisas estranhas virando a esquina de um caminho comum?
isso só tem em livro?
quantos livros eu vou ter que ler até morrer pra me sentir menos a mesma, menos vivendo uma vida tão sem reviravoltas, tão com os mesmos conflitos sempre? eu vou ter que passar o resto da vida lendo incessantemente pra me livrar dessa repetição, dessa vida uniforme, dessa coisa de viver os dias um após o outro tão previsivelmente, tão do mesmo jeito......

eu queria um pouco de fantasia, um pouco de conhecer outros mundos, mas o que eu tenho na real é desemprego, um leve desespero com a vida, e muita internet.

Nenhum comentário: