21.3.17

sobre o dia das mulheres

no dia 8 de março na escola onde eu trabalho as aulas foram suspendidas e uma série de atividades, oficinas e debates relacionados ao dia da mulher tomaram o lugar das aulas convencionais. foi lindo. na última parte do dia escolar, os alunos foram divididos em salas com temas diferentes e a proposta era que discutíssemos o tema. fiquei, com o professor de história, na sala que discutiria ditadura da beleza.

o que aconteceu?

entramos, eu e professor de história, na sala de aula. professor de história toma a palavra e passa 10 minutos - de uma discussão que duraria apenas 40 - falando sobre como ELE respeita as mulheres, como na casa DELE as tarefas domésticas sempre fora divididas igualmente entre todos os irmãos e irmãs, como o pai DELE sempre ensinou a valorizar e respeitar as mulheres. ou seja, depois de uma manhã inteira problematizando o papel da mulher e do homem na sociedade, esse professor sentiu que ele precisava justificar que ELE não trata mulheres mal.

(não vou nem comentar que no intervalo ele entrou na sala dos professores e ficou afirmando que nós mulheres não sabemos que quem manda em tudo somos nós. não sei se é algum bloqueio mental ou só preguiça de ouvir, porque havíamos passado a manhã inteira mostrando por a+b que não, as mulheres não mandam em tudo)

só não o interrompi quando ele contava seu histórico familiar de respeito às mulheres pra dizer "MIGÃO mal aê mas isso não é sobre você" porque além de ser professor de história ele é um dos donos da escola, então né.

Nenhum comentário: