28.7.17

tô amando essa nova vibe da selena gomez. sempre me incomodaram as tentativa de ser mais sexualizada dela, não pela sexualização em si, mas porque ela parece ter eternamente 12 anos e eu achava creepy demais ver uma menina de 12 anos tentando ser sensual. então gosto desse novo caminho que ela tá tomando pra tentar passar uma imagem mais madura - porque com essa carinha de baby, acredito que a fase sensual foi exatamente pra isso: passar a ser vista como adulta. foi o que brit e christina fizeram, e miley, e demi lovato, porque não deve ser fácil ser vendida como um produto da disney e depois tentar wash it off. na selena não funcionou porque, gente, qual é o segredo dessa menina pra ter essa carinha de pré-pubescente pra sempre????


 mas a nova estratégia, de deixar ela mais estilosa, mais chique, e de fazer uns clipes que são doidões.... essa tá dando certo. porque, sabe, eu gosto dessa selena. a selena que gosta de filmes de terror e faz um clipe, pra uma música pop, sem pé nem cabeça porém de terror. me lembrou um pouco de fiona apple, e seu clipe de fast as you can, e de criminal também. também me lembrou de leve a estética meio decadente dos clipes da sia, e senti uma pequena reminiscência à lana del rey e seu clipes meio glamour sujão. e me lembrou de leve adele também, especialmente o clipe de rolling in the deep com os copos todos vibrando.












e não tenho nem o que dizer sobre o clipe em que a versão adolescente de selena é apaixonada pela versão adulta loira de selena, que tem um caso com a versão homem de selena, que é casado com a versão adulta morena de selena, e eles são pais da versão adolescente de selena. a música é de cair o queixo de boa, e tem uma cena de bedroom dancing que, né, a gente acaba se identificando.



e tem uma versão das meninas do haim que, ó, é uma delicinha.




Nenhum comentário: